Unidade Móvel do Hemocentro de CG não tem condições de deslocamento para coleta de material em São V. do Seridó

11/09/2017 17:550 comentários

Hemocentro-Regional-de-Campina-GrandeA reportagem do Paraíba Geral esteve no final da manhã desta segunda -feira (11), no Hemocentro da Cidade de Campina Grande-PB, em busca de esclarecimentos sobre a indisponibilidade da Unidade Móvel se deslocar para a cidade de São Vicente do Seridó-PB, com a finalidade de coletar material de dezenas de candidatos a doador de medula óssea.

Entenda o caso

A jovem são vicentina Andreza Cordeiro Gouveia Mariano (22 anos), internada no Hospital Centro Boldrinei, no estado de São Paulo, acometida de leucemia, necessitando urgente de um transplante de medula óssea. Sensibilizados com a situação, dezenas pessoas se dispuseram a verificar a compatibilidade medular e realizar o cadastramento no REDOME – Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea, para isto, necessitariam coletar o material (5 ml de sangue), com a finalidade de realizar exames de compatibilidade.

Diante da demanda, a Secretaria de Saúde de São Vicente do Seridó , encaminhou o ofício 030/2017, protocolado em 25/08/2017 no hemocentro, onde expõe a situação e requere a disponibilização da unidade móvel para coletar uma quantidade significativa de material com os candidatos a doadores de medula óssea.

Indisponibilidade da Unidade Móvel

A reportagem do Paraíba Geral , foi recebida pela Coordenadora de doação de medula óssea, a Senhora Maria Lúcia Barbosa, ela esclareceu como todo o procedimento funciona e nos encaminhou para a Coordenação de Assistência Social para falar sobre a disponibilidade da Unidade Móvel e lá a Coordenadora, Maria Lúcia Araújo, reconheceu a importância dos doadores em potencial, mas disse que sobre a disponibilidade da Unidade Móvel, apenas a direção do Hemocentro poderia esclarecer.

A nossa reportagem procurou a direção do órgão, lá foi recebida pela secretária, e fomos informados que a diretora estava em atendimento e não poderia receber a nossa reportagem.

Na recepção da direção, fomos informados que a Unidade Móvel para a coleta de sangue não pode sair de Campina Grande, uma vez que está com a estrutura mecânica comprometida e só faz coleta no município de Campina Grande, ou cidades próximas e São Vicente do Seridó, fica 72 Km.

Para atender a situação de São Vicente do Seridó, o pedido será encaminhado para João Pessoa, onde aguardará a disponibilidade da Unidade Móvel da Capital, que fica distante 192 km.

Procuramos a administração municipal em São Vicente do Seridó, a prefeita Graciete Dantas, informou que o município disponibilizará transporte para grupos que desejem se deslocar para o hemocentro, com a finalidade de coletar material e realizar o cadastro no REDOME.

Oficio SMS

Da redação
Foto: Paraíba Geral
Vídeo: Paraíba Geral 

 

Deixe um comentário